Informações básicas

A Revista Brasileira de Educação Especial é uma publicação trimestral mantida pela Associação Brasileira de Pesquisadores em Educação Especial - ABPEE, que foi criada em 1993, na cidade do Rio de Janeiro, durante a realização do III Seminário de Educação.

A Sede da ABPEE é móvel, acompanha a Diretoria eleita e terá como domicílio temporário o mesmo endereço profissional do Presidente, durante sua gestão.

Atualmente, a sede da ABPEE está localizada na cidade de Bauru, na Universidade Estadual Júlio de Mesquita Filho, Campus de Bauru. A Revista Brasileira de Educação Especial é impressa em Marília, em parceria com a Faculdade de Filosofia e Ciências da Unesp.

A Revista tem como o objetivo a disseminação de conhecimento em Educação Especial e periodicidade trimestral.

Publica artigos originais, principalmente, de pesquisa, porém abrindo espaço para ensaios, artigos de revisão e resenhas.

A abreviatura de seu título é Rev. bras. educ. espec., que deve ser usada em bibliografias, notas de rodapé e em referências e legendas bibliográficas.   

 

Escopo e política

 

1 A Revista Brasileira de Educação Especial publica artigos cujo foco seja a Educação Especial. Para garantir um espaço democrático na revista, cada autor poderá publicar um artigo por ano/volume na categoria de autor e um artigo na categoria de coautor, ou, ainda, dois artigos na função de coautor. Somente depois de avaliado o primeiro artigo enviado, na condição de autor ou coautor, a revista receberá novos artigos do mesmo pesquisador (autor principal ou coautor) para ser avaliado. O recebimento dos artigos é em fluxo contínuo conforme ordem de chegada. O prazo para avaliação pode demorar de seis a nove meses. O prazo para publicação pode demorar de 12 a 18 meses. Não há remuneração pelos trabalhos. Os artigos aprovados serão publicados na forma impressa, e digital na página do SciELO. Esta última condição faz parte das normas para aceitação de trabalhos a serem publicados.  Somente os sócios da ABPEE recebem a revista impressa, porém, a revista “on line” está aberta para toda a comunidade científica por meio do SciELO e da homepage da ABPEE e para autores não sócios. Depois de enviado o artigo, não serão aceitos acréscimos de nomes de outros autores.

2 As colaborações podem ser apresentadas como:

2.1 Relato de pesquisa;

2.2 Ensaio teórico;

2.3 Revisão de literatura;

2.4 Resenha.

3 Os artigos devem ser inéditos (de preferência em português), cabendo à revista a exclusividade da sua publicação. Precisam atender aos seguintes critérios:

3.1 Adequação ao escopo da revista;

3.2 Qualidade científica, atestada pala Comissão Editorial e ouvido o Conselho Consultivo;

3.3 Cumprimento das presentes Normas;

3.4 Após aceitos, os artigos podem sofrer alterações não substanciais (reparagrafações, correções gramaticais e adequações estilísticas) na etapa de editoração de texto.

3.5 As resenhas deverão conter, no máximo, duas laudas e serem redigidas por, no máximo, dois autores. Somente serão aceitas resenhas cujo ano de publicação da obra for o ano de publicação da revista ou imediatamente anterior à publicação. Por exemplo, se a revista está sendo publicada em 2016, a obra deverá ter sido publicada em 2016 ou 2015.

4 A revista também publica artigos em Inglês e Espanhol, quando os autores são originários de outros países.

5 Não há taxa de submissão ou avaliação de artigo para a revista. Os artigos aceitos para a publicação se tornam propriedade da revista.

6 A revisão dos artigos ocorre em duas etapas. Na primeira, dois pareceristas do Comitê Editorial fazem uma triagem para verificar o cumprimento das normas editorais. Na segunda etapa, dois pareceristas do conselho consultivo avaliam o mérito do conteúdo do artigo. Caso um dos pareceristas negar a publicação, o artigo é submetido a um terceiro parecerista. Caso dois pareceristas rejeitem a publicação, o artigo é denegado.

7 A Revista adota o software Turnitin para identificação de plágio e/ou autopláglio.     

 

Forma e preparação de manuscrito

 

CONSTITUIÇÃO DOS ARTIGOS

1 Formatação

 

1.1 Os artigos deverão ser enviados somente no FORMATO .doc

 Obs.: NÃO USAR .docx pois seu artigo será denegado. SOMENTE USE .doc (usar a opção “salvar como Word 97-2003”)

1.2 Papel A4 e com páginas numeradas canto inferior direito, em até 20 laudas incluindo as referências.

1.3 Espaço um e meio para o texto, e simples para as referências

1.4 Letra Times New Roman, tamanho 12

1.5 Texto justificado com parágrafos de 2 cm

1.6 Margens superior e esquerda com 3 cm e inferior e direita 2 cm (textos fora das normas serão denegados)

 

2 Identificação: folha de rosto contendo o título (em português e inglês); título resumido (em português) autor (titulação, instituição, departamento, quando for o caso), endereço completo de todos os autores e e-mail para contato);

3 Resumo: O resumo deverá ser informativo, expondo o objetivo, metodologia, resultados e conclusões, quanto se tratar de relato de pesquisa. Deverá conter 250 palavras, não conter parágrafos e nem conter citações de autores e datas. O resumo em inglês (Abstract) deverá ser apresentado logo após o resumo em português.

4 Palavras-Chave: fazer a indicação após o resumo (mínimo de três e máximo de cinco palavras). Utilizar o site do Thesaurus Brasileiro da Educação do INEP no site www.inep.gov.br. A palavra-chave Educação Especial deverá, obrigatoriamente, constar em todos os artigos enviados. Utilizar também as palavras em inglês (Keyword) seguindo as mesmas normas apontadas anteriormente.

Exemplo:

Palavras-Chave: Educação Especial. Inclusão. Deficiência Visual.

5 Texto, ensaio teórico e revisão de literatura: devem estar organizados em: Introdução, Desenvolvimento e Conclusão, sem numeração, podendo receber subdivisões, igualmente não numeradas. No caso de relatos, devem ter as seguintes seções: Introdução, Método, Resultados, Discussões e Conclusões (com numeração).

No caso de resenha de livros e teses, o texto deve conter todas as informações para a identificação do trabalho comentado.

6 Usar negrito somente em títulos ou subtítulos. Caso haja necessidade de ressaltar expressões ou palavras usar o itálico, e não o sublinhado ou negrito. O uso de aspas, segundo as normas da ABNT, deverá ser usada somente em citações bibliográficas no texto de até três linhas.

7 Subvenção e agradecimentos: menção de apoio financeiro eventualmente recebido (ao início do artigo) e agradecimentos, apenas se absolutamente indispensáveis (ao início do artigo).

8 Ilustrações (tabelas, gráficos, desenhos, mapas e fotografias): devem ter sua inclusão indicadas e incluídas ao longo do texto e também apresentadas à parte e em material que permita a reprodução. Não usar figuras ou tabelas que excedam a folha em A4 em pé, o seja, não utilizar o formato paisagem.

9 Citações:

9.1Notas: as notas explicativas1 precisam ser dispostas no rodapé, remetidas por números sobrescritos no corpo do texto.

10 Citações no texto:

10.1 Citações incorporadas ao texto dentro do parágrafo: a identificação das citações (sobrenome do autor, ano) deveram aparecer logo após as referentes citações. O nome do autor, quando dentro do parênteses deve vir em maiúsculo, seguido do ano da publicação. Nomes de autores fora do parênteses ficam em maiúscula somente na primeira letra. Ex.:

[...] Identificou-se em vários estudos essa concepção (FARRIS, 1979; HENRY; JACOBSON, 1980; VERTUAN, 1989), comprovando-se a constatação de Moura (1979).

10.2 Toda vez que a citação for literal, ou específica a um trecho da obra, e tiver menos que três linhas, ela deve aparecer entre aspas dentro do parágrafo.Ex.:

A didática especial aparece como prática docente específica de determinado conteúdo de ensino, e sua necessidade, segundo Boulos, 'se afirma, já que cada matéria e cada nível escolar apresentam as suas 'peculiares próprias' e seus problemas concretos'. (apud WARDE, 1992, p. 50)

10.3 Toda vez que a citação for literal, ou específica a um trecho da obra, e tiver mais que três linhas, ela deve aparecer com recuo à esquerda de quatro centímetros, em corpo menor, destacada em parágrafo isolado, não aparecer entre aspas e nem em itálico:

Pernambuco indica que uma prática significa

[...] estar trabalhando as mediações entre proposições oriundas de diferentes conhecimentos científicos que intervêm sobre a situação concreta que se estuda.Ao mesmo tempo, a partir dessa interação como o faz, novas questões são colocadas, novos conhecimentos e novas organizações de antigos conhecimentos se tornam necessários. (PERNAMBUCO, 1994, p.92)

Dessa forma, percebe-se que ....

11 Referências:

11.1 Obedecerão as normas da ABNT de agosto de 2000. Serão arroladas ao final do texto com o título Referências, em negrito. Esta lista de fontes (livros, artigos, etc.) deve aparecer em ordem alfabética pelo sobrenome do autor, sem numeração, sem parágrafos e sem deslocamentos.

11.2 Livros: Indicar SOBRENOME, N. A (nomes do autor abreviados em caixa alta, sem espaçamentos entre eles). Título (em itálico) subtítulo (se houver em letra sem itálico). Edição (indicar o numero da edição, colocar ponto, escrever ed. em caixa baixa) Cidade: Editora, ano. Ex.:

TELFORD, C.W.; SAWREY, J.M. O indivíduo excepcional. 4. ed. Rio de Janeiro: Zahar, 1984.

GLAT, R. Somos iguais a vocês: depoimento de mulheres com deficiência mental. Rio de Janeiro: Agir, 1993.

11.3 Obras com mais de três autores: após o sobrenome do primeiro autor, inserir a palavra latina et al. Ex.:

REGEN, M. et al. Mães e filhos especiais. Brasília: Corde, 1993.

11.4 Obras com autor desconhecido, a entrada é feita pelo título:

DIAGNÓSTICO do setor editorial brasileiro. São Paulo: Câmara Brasileira do Livro, 1993. 64p.

11.5 Periódicos: SOBRENOME, N. Título de artigo. Título da Revista em itálico, cidade, volume, número, páginas, ano. Ex.:

MARQUES, L. P. O filho sonhado e o filho real. Revista Brasileira de Educação Especial, Piracicaba, v. 2, n. 3, p. 121-125, 1995.

11.6 Artigos Jornal: SOBRENOME, N, A Título do artigo, Título do Jornal, Cidade, data, seção, páginas, coluna. Ex.:

PINTO, J. N. Programa explora tema raro na TV. O Estado de São Paulo, São Paulo, 08 fev. 1975. Caderno 2, p. 7.

11.8 Dissertações e teses (Autor, título em itálico, ano, número de folhas, tese ou dissertação, título,

instituto, depto, universidade, cidade).

MANZINI, E.J. Formas de raciocínio apresentadas por adolescentes considerados deficientes mentais: identificação através do estudo de interações verbais. 1995. 123f. Tese (Doutorado em Psicologia Experimental) - Instituto de Psicologia, Universidade de São Paulo, São Paulo, 1995.

11.9 Meio eletrônico ou internet

11.9.1 Artigo em jornal científico

KELLY, R. Eletronic publishing at APS: its not just online journalism. APS News Online, Los Angeles, Nov. 1996. Disponível em:http://www.aps.org/apsnews/1196/11965.html Acesso em 25 nov. 1998.

11.9.2 Trabalho em congresso

SILVA, R. N.; OLIVERIA,R. Os limites pedagógicos do paradigma da qualidade total na educação. In: CONGRESSO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA UFPe, 4, 1996, Recife. Anais eletrônicos. Recife: UFPe, 1996. Disponível em: <http://www.propesq.ufpe.br/anais/educ/ce04..htm>. Acesso em: 21 jan. 1997.

1 Esta numeração será disposta sem espaço entre a letra que a proceder ou logo após qualquer pontuação (quando houver).  

 

Envio de manuscritos

1 .  Os artigos deverão ser enviados somente no FORMATO .doc para o  endereço que segue:

 http://mc04.manuscriptcentral.com/rbee-scielo

 Obs.: NÃO USAR .docx pois seu artigo será denegado. SOMENTE USE .doc (usar a opção “salvar como Word 97-2003”)

2  Antes de entrar na homepage para envio do artigo abrir uma pasta no seu computador com os seguintes arquivos digitalizados:

a) Arquivo com o manuscrito sem identificação dos autores (documento principal – em Word 97-2003)

b) Folha de rosto com nome, endereço COMPLETO e e-mail de TODOS os autores (em  Word 97-2003)

c) Ofício de encaminhamento assinado por TODOS os autores (conforme modelo)  (em PDF)

d) Carta de cessão dos direitos autorais assinada por TODOS os autores (em PDF)

e) Cópia de carta de aprovação do comitê de ética quando relato de pesquisa (a revista não publica relatos de pesquisa sem esse documento, seja de autor nacional ou internacional) (em PDF)

(na imprecisão desses dados, o artigo será denegado)

 

Ofício de encaminhamento:

Por meio deste encaminhamos o artigo "NOME DO ARTIGO", de autoria de (indicar a ordem de autoria quando tratar de mais de um autor) para apreciação do Conselho Editorial da Revista Brasileira de Educação Especial.

Informamos estar ciente e concordamos com as normas editoriais, inclusive com a norma número 1.

 

Carta de cessão de direitos autorais:

Venho por meio desta ceder os direitos autorais sobre o artigo (nome do artigo) para a Revista Brasileira de Educação Especial, a ser publicado na forma impressa e eletrônica, mantida pela Associação Brasileira de Pesquisadores em Educação Especial. Declaro que o mencionado artigo é inédito, como consta nas normas de publicação da referida Revista, e não foi publicado nem em outra revista e nem em meio digital, como páginas de Associações, sites ou CDs de eventos.

 

Assinatura (s)

Nome do autor (es)

 

Nome e Assinatura de TODOS os autores 

 

Normas para encaminhamento, verificar se:

 

·        o ofício de encaminhamento está presente conforme normas;

·        carta de cessão de direitos autorais foi elaborada de acordo com modelo proposto;

·        todos os autores assinaram carta de cessão dos direitos autorais;

·        foi providenciado xerox da carta de aprovação pelo comitê de ética (somente para relatos de pesquisa);

·        as duas cópias impressas estão presentes;

·        está presente o CD com o texto original;

·        há indicação de endereço completo de todos autores e e-mail (s).

Normas técnicas da ABNT, verificar se:

 

·        atende as normas para citação bibliográfica;

·        atende as normas sobre referências;

·        faltam autores no texto que estão citados nas referências;

·        faltam referências de autores que estão citados no texto;

·        o texto impresso segue as normas de formatação da revista.

Normas referentes ao conteúdo, verificar se:

 

·        a revisão gramatical não foi realizada a contento;

·        foram utilizadas as palavras chaves do Thesaurus Brasileiro da Educação do INEP no site www.inep.gov.br. (ver artigo orientador);

·        o resumo atende às normas especificadas pela revista (ver artigo orientador);

·        o abstract atende às normas especificadas pela revista (ver artigo orientador).

 

Artigos para orientação a autores que estão na nossa homepage (no link Revistas www.abpee.net):

FUJITA, M. S. L. A representação documentária de artigos científicos em educação especial: orientação aos autores para determinação de palavras chaves. Revista Brasileira de Educação Especial, Marília, v. 10, n. 2, p. 257-272, 2004

GUIMARÃES, J. A. C. O resumo como instrumento para a divulgação e a pesquisa científica. Revista Brasileira de Educação Especial, Marília, v. 11, n. 1, p. 03-16, 2005.

MANZINI, E. J. Avaliação de artigos da Revista Brasileira de Educação Especial. Revista Brasileira de Educação Especial, Marília, v. 10, n. 2, p. 273-286, 2004.

OMOTE, S. Revisão por pares na Revista Brasileira de Educação Especial. Revista Brasileira de Educação Especial, Marília, v. 11, n. 3, p. 323-234, 2005.

SOUZA, V. R. A. Elaboração do abstract: orientação aos autores. Revista Brasileira de Educação Especial, Marília, v. 11, n. 1, p. 17-32, 2005.