O QUE PENSA A COMUNIDADE ESCOLAR SOBRE O ALUNO COM PARALISIA CEREBRAL

WHAT THE SCHOOL COMMUNITY THINKS OF THE STUDENT WITH CEREBRAL PALSY

Francisco Ricardo Lins Vieira de MELO; Lúcia de Araújo Ramos MARTINS

RESUMO: Visando compreender como vem se processando a inclusão no ensino regular do aluno com deficiência física, particularmente daquele que apresenta seqüela de paralisia cerebral, o presente estudo tem como objetivo identificar o que pensam os integrantes de duas comunidades escolares, da cidade do Natal-RN, acerca da presença deste aluno em seu contexto educacional. A partir dos depoimentos relatados através de entrevista semi-estruturada, verifica-se que os sujeitos pesquisados percebem o aluno com paralisia cerebral com base em: aspectos visuais, concepções arraigadas da deficiência, entendimentos inadequados, suas potencialidades, uma visão de que são pessoas que necessitam de ajuda e são importantes para formação de valores. O estudo aponta para a importância do desenvolvimento de programas de orientação visando desmistificar informações errôneas acerca da deficiência em geral, e, em especial, a respeito da paralisia cerebral, que podem servir como favorecedores para inclusão escolar desses alunos e atuação de todos aqueles que trabalham com essa clientela.

PALAVRAS-CHAVE: Concepção; paralisia cerebral; educação inclusiva; comunidade escolar.

Fim do Texto

Clique aqui para voltar para a página anterior