A MOTIVAÇÃO SOCIAL NAS INTERAÇÕES ESCOLARES E O DESENVOLVIMENTO DE CRIANÇAS SURDAS

SOCIAL MOTIVATION IN SCHOOL INTERACTIONS AND THE DEVELOPMENT OF DEAF CHILDREN

Liana Salmeron Botelho De PAULA

Maria Cláudia Santos Lopes de OLIVEIRA

RESUMO: o presente artigo apresenta resultados de um estudo empírico sobre o tema da motivação social em interação de surdos no contexto escolar. A motivação social representa o conjunto dos padrões de interação em que se enquadram as trocas sociais concretas, sendo os mais freqüentes são a cooperação, a competição e o individualismo. Participaram do estudo 05 crianças surdas inseridas, no ano de 2001, em turnos alternados nos contextos de uma escola regular e de escola especial. Procedimentos de análise interpretativa e qualitativa foram utilizados para identificar e compreender os padrões de motivação social presentes nas interações em ambos os contextos. Na sala de aula regular, constatou-se o predomínio de regimes interativos competitivos e individualistas na relação ouvintes/surdos e cooperativos entre os surdos. Na sala de aula da escola especial, contrariamente, predominou a modelo competitivo. Em ambos os contextos, as formas de mediação exercidas pela professora foram determinantes na definição dos padrões de trocas sociais. Esses resultados constituem indicadores para a compreensão em contexto da dinâmica da inclusão educacional dos portadores de surdez severa.

PALAVRAS-CHAVE: motivação social; educação de surdos; educação inclusiva.

Fim do Texto

Clique aqui para voltar para a página anterior