HABILIDADES INTERATIVAS E COMUNICATIVAS DE CRIANÇAS AUTISTAS: PONTO DE VISTA MATERNO

INTERACTIVE AND COMMUNICATIVE ABILITIES OF AUTISTIC CHILDREN: A MATERNAL PERSPECTIVE

Érica Arruda MALASPINA

Dionísia Aparecida Cusin LAMÔNICA

RESUMO: o processo de avaliação das habilidades interativas e comunicativas pode, nos quadros de autismo, sofrer interferências dos aspectos comportamentais, dificultando que estas crianças respondam adequadamente aos estímulos nas situações de testagem, uma vez que apresentam dificuldades quando há: quebra da rotina, novas interações interpessoais, mudanças do ambiente físico, dentre outros. Neste aspecto, a família, e principalmente a mãe, com a convivência diária com o filho autista, pode contribuir informando e descrevendo suas habilidades interativas e de comunicação com precisão, auxiliando os profissionais na descoberta das peculiaridades comunicativas de seus filhos. Este estudo teve como objetivo investigar com as mães de crianças autistas suas percepções quanto às habilidades interativas e comunicativas de seus filhos. Fizeram parte deste estudo 34 mães de autistas que responderam um questionário contendo perguntas sobre os primeiros sintomas, o diagnóstico, as habilidades interativas e comunicativas. Os resultados, após análise descritiva dos dados, apontaram que as mães perceberam as dificuldades interativas e comunicativas de seus filhos, descrevendo, como principais alterações do desempenho interativo, brincar de forma estranha, uso do outro como instrumento, movimentos repetitivos e de auto estimulação, dentre outros. Quanto a comunicação, todas relataram dificuldade e descreveram o mutismo, o uso de jargão, ecolalia, palavras sem significado e dificuldade para acatar ordens como problemas encontrados. Dessa forma, as mães contribuíram fornecendo informações relevantes para o conhecimento do desempenho interativo e comunicativo de seus filhos.

PALAVRAS-CHAVE : autismo; família; avaliação.

Fim do Texto

Clique aqui para voltar para a página anterior