O PROCESSO DE SOLUÇÃO DE PROBLEMAS EM CRIANÇAS COM DEFICIÊNCIA MENTAL LEVE: A RELAÇÃO ENTRE O REAL E O VIRTUAL

THE PROBLEM SOLVING PROCESS IN CHILDREN WITH MILD MENTAL DEFICIENCE: THE RELATION BETWEEN REAL AND VIRTUAL THE PROBLEM SOLVING PROCESS IN CHILDREN WITH MILD MENTAL DEFICIENCE: THE RELATION BETWEEN REAL AND VIRTUAL

Sandra Lúcia Silva ARAÚJO

RESUMO: este artigo trata de uma pesquisa realizada com vinte e duas crianças com deficiência mental leve tendo como objetivo estudar o processo de solução de problemas dessas crianças em duas situações diferentes– uma situação denominada real e uma situação virtual. Esses sujeitos foram divididos em dois grupos experimentais: Grupo Experimental I e Grupo Experimental II. Como resultado, verificamos a supremacia da situação virtual (para ambos os grupos) e a supremacia do Grupo Experimental II (Virtual – Real – Virtual). Consideramos que essa supremacia pode ser explicada pelo fato de que a situação virtual possui uma característica de monitoramento, que permite à criança com deficiência mental leve ter um feedback imediato quanto às estratégias escolhidas; uma forma de aprendizagem mais gradual, onde lhes é possível aprender a organizar e integrar informações, e, também, uma situação onde elas sejam menos expostas ao medo do fracasso.

PALAVRAS-CHAVE: solução de problema; deficiência mental leve; virtual – real.

Fim do Texto

 

Clique aqui para voltar para a página anterior