O ATENDIMENTO EDUCACIONAL PARA CRIANÇAS COM DEFICIÊNCIAS NO HEMISFÉRIO SUL E A INTEGRAÇÃO NÃO-PLANEJADA: IMPLICAÇÕES PARA AS PROPOSTAS DE INTEGRAÇÃO ESCOLAR

Educational services to disabled children in the south hemisphere and the non-planned integration: implications to the proposal of school integration

Muna Muhammad ODEH

RESUMO: O trabalho reitera o argumento de que o atendimento educacional para as crianças com deficiências no hemisfério sul tem seguido o modelo médico enfatizando as modalidades educacionais em meios segregados. Neste sentido, o atendimento especializado neste hemisfério tem sido uma replica a crítica do modelo anteriormente vigente no hemisfério norte sem consideração à especificidades culturais, sócioeconômicas e políticas. No entanto, vários estudos demonstram que, devido a tais especificidades, um número significativo das crianças com deficiências no hemisfério sul já se encontram matriculadas na escola regular sem apoio especializado algum, dentro do esquema denominado por Miles (1983) de “integração não-planejada”. O trabalho propõe que, num momento em que se intensificam os esforços para implementar a integração escolar no hemisfério sul inclusive no Brasil, é oportuno conhecer e investigar a situação local afim de evitar um descompasso entre planejamento e distribuição de recursos por um lado e a realidade concreta por outro.
PALAVRAS-CHAVE: Deficiência; integração escolar; integração não-planejada.

Fim do Texto

Clique aqui para voltar para a página anterior