REFLEXÕES SOBRE A EDUCAÇÃO SEXUAL DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA

REFLECTIONS ABOUT SEXUAL EDUCATION OF DISABILITY PERSON

Ana Cláudia Bortolozzi MAIA

RESUMO: A sexualidade é inerente a todo ser humano e sua manifestação independe da presença ou ausência de deficiências. Recentemente, a questão da educação sexual da pessoa com deficiência tem sido alvo de reflexões no campo da Educação Especial, principalmente entre alguns pesquisadores, almejando buscar ações alternativas de orientação mais adequadas, pertinentes e éticas. Comumente a família, os profissionais e os professores, seja por ingenuidade, desconhecimento ou ainda por despreparo, tratam a sexualidade de acordo com crenças, preconceitos e idéias distorcidas, atribuindo aos deficientes uma sexualidade com limitações ou com exageros. As possíveis elaborações de programas de orientação sexual demandariam preliminarmente uma investigação sobre as concepções que os educadores têm acerca da sexualidade das pessoas com deficiência. Isso possibilitaria acréscimos metodológicos (de conteúdo e de estratégias) para consolidar futuras propostas de ações educativas voltadas à sexualidade do deficiente, seja qual for a condição da deficiência e sua possível limitação social.

PALAVRAS–CHAVE: Sexualidade; deficiências; educação especial.
 

Fim do Texto

Clique aqui para voltar para a página anterior